Skip to main content

Em 1968, Stanley Kubrick revolucionou a arte de um modo geral. Eu nem precisava escrever esse texto, não há nada que já não tenha sido dito sobre “2001: A Space Odyssey”, o filme mais importante da história do cinema.

A tela está preta, não há nada a se observar, se passaram uns vinte segundos e já é possível sentir algo diferente. Então surge o espaço, o sol no fundo é belíssimo, e “Also sprach Zarathustra” – poema sinfônico de Richard Strauss – anuncia o tom épico da experiência.

O que você achou deste conteúdo?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora. Seja o primeiro a avaliar!